Combate à cigarrinha do milho e largata do cartucho

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A cigarrinha do milho é um inseto que pode gerar várias doenças na plantação, causando sérios prejuízos. Na Dica Técnica de hoje, o Minas Rural foi buscar informações com a Epamig para este controle. E durante as gravações, aproveitamos, ainda, para falar sobre o combate da lagarta do cartucho, outra praga comum e importante da cultura do milho.

Fonte: Minas Rural

Anúncios

Manejo integrado de pragas em armazéns

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Com a previsão de safra recorde, pode faltar lugar para armazenar a produção. A saída para evitar perdas pode está no manejo integrado de pragas nos armazéns.

Fonte: Negócios da Terra

Estudo comprova que as formigas não são pragas

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Você considera as formigas uma praga? Um estudo sobre formigas do cerrado realizado pelo instituto de biologia da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) desmistifica essa teoria. Você acredita nisso? Os estudos comprovam. Veja só.

Fonte: TV Universitária de Uberlândia

Como uma praga da soja está sendo enfrentada

Clique na imagem para ver este vídeo


0.jpg

As lavouras de soja sofrem severos danos com a infestação de nematóides. Saiba como os produtores estão lidando com essa praga que prejudicou a produção do grão nas propriedades.

Controle de pragas e doenças das pastagens

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg?w=585

Na bovinocultura de corte brasileira as pastagens constituem a principal fonte de alimento do rebanho. Assim como em outras culturas, as pastagens, também, estão sujeitas ao ataque de pragas e doenças, importantes restrições bióticas que podem comprometer a produção de carne.

FONTE: Embrapa

Manejo integrado de pragas na soja

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg?w=585

O manejo integrado de pragas na soja baseia-se na premissa de que não são todos os insetos que necessitam de controle e que alguns níveis de infestação são toleráveis pelas plantas, sem redução da produção. Dessa forma, o controle químico só é feito quando realmente há risco de dano econômico.