Abertura da colheita de oliveiras no Rio Grande do Sul

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

A produção de oliveiras está ganhando cada vez mais espaço aqui no Rio Grande do Sul. Prova disso é o aumento de 30% na produção deste ano. A abertura da colheita aconteceu em São Sepé e a Emater/RS traz mais informações.

Produção gaúcha de oliveiras registra aumento

[tag oliveiras, economia]

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

A produção de oliveiras vem ganhando espaço no Rio Grande do Sul. Prova disso é o aumento de 30% na produção para este ano. Para conhecer os dados referentes a cultura, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Estado assinou a portaria que implementa o cadastro do setor, durante a abertura da colheita, realizada no município São Sepé.

Fonte: Emater/RS-Ascar

Produtores brasileiros investem na plantação de oliveiras

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg?w=585

O azeite de oliva é conhecido como um ótimo aliado contra o colesterol ruim e um grande amigo do bom funcionamento do coração. A produção em solo brasileiro ainda é pequena, mas já tem produtores investindo na plantação de oliveiras. Tem gaúchos, mineiros e, agora, paulistas que aproveitam a região da Serra da Mantiqueira.

Rio Grande do Sul é o maior produtor de oliveiras do Brasil

Clique na imagem para ver este vídeo

Você sabia que o Rio Grande do Sul é o maior produtor de oliveiras do Brasil. E que o cultivo da azeitona tem crescido aqui no nosso Estado. {por isso a abertura oficial da colheita da oliva foi na cidade de São Sepé, na região central.

FONTE: SBT RS

Preparo das mudas de Oliveiras

Clique na imagem para ver este vídeo

A oliveira é uma árvore da família das oleáceas. Nativa da parte oriental do Mar Mediterrâneo, a planta de cultivo milenar, encontrou no sul do Brasil as condições ideias para produção de azeitona e de azeite.

FONTE: Embrapa

Lista negra: Procon divulga lista de lojas para evitar na Black Friday

Amanhã, dia 25 de novembro de 2016, vai acontecer um dos maiores eventos do varejo mundial. Trata-se da Black Friday, momento em que os consumidores podem comprar diversos produtos com descontos incríveis. Porém, essa oportunidade também abre as portas para algumas fraudes e trapaças. Pensando nisso, o Procon-SP divulgou a tradicional lista com as lojas não confiáveis que você deve evitar. Esses sites tiveram reclamações dos consumidores registradas e não responderam ou não foram encontradas para prestar satisfação. Caso você encontre um produto em uma dessas lojas, o recomendável é que você não faça a compra e evite possíveis problemas.

O Procon-SP diz que a lista é atualizada com frequência. Ela até mostra o CNPJ da empresa, além de indicar o endereço do site e se ele está ativou ou não. Caso você tenha dúvidas sobre como proceder em casos específicos, recomendamos entrar em contato com o Procon da sua cidade ou através dos canais de comunicação. Para conferir a lista com todas as informações, acesse este link.

Não se esqueça que o TecMundo vai fazer uma cobertura completa da Black Friday. Portanto, fique ligado aqui em nosso site e evite as lojas listadas abaixo:

adorocompraronline.com
aikade.com
amkg.com.br
amorerequinte.com.br
anabolizantesmaromba.com
analar.com.br
andeletro.com.br
andradeshop.com.br
anneperfumes.com.br
apetrexo.com.br
apostilaconcursos.com.br
applaususstore.com.br
aproveitex.com.br
armazemgames.com
armazenshop.com.br
atacadomix.com.br
ateliersonhosencantados.com
atelieruteharrison.com.br
atletika.com.br
audiobass10.com.br
auroramagazine.com.br
autenticase.com.br
authenticgames.com.br
aventurasepicas.com.br
azurramoveis.com.br
baratinhomesmo.com.br
baratoajato.com.br
baratoedireto.com.br
baratomania.com.br
bazardevantagens.com.br
bazarimportado.com.br
bbarato.com
bcmagazine.com.br
belgrand.com.br
bellacorset.com.br
bellafacil.com.br
beloimports.com.br
besteletro.com
besteletronicos.com
bestinformatica.com.br
biaeletronicos.com.br
biehlarquitetura.blogspot.com.br
billbox.com.br
birobiro.com.br
blocosuperbateria.com.br
bluerobottech.com
bodytreino.com.br
bolsadevantagens.com.br
bolsasecharmes.com.br
bomclic.com.br
brothershape.com.br
buscaeletro.com.br
buscavantagem.com.br
cacadoresonline.com.br
calvinkleinoriginal.com
capadesilicone.com.br
caracascompras.com.br
caraveleshop.com.br
cardozoeletro.com.br
carrosselurbano.com.br
casadamodasp.com.br
casadatrilha.com.br
casaeletro.net
casarisque.com.br
casasaurora.com.br
casasmey.com.br
casaverdeeletronicos.com.br
cassysbrazil.com
cbndistribuicao.com.br
celulardigital.com.br
celulartablet.com.br
centerglobal.com.br
centerglobalsp.com.br
centernot.com.br
centersulmagazine.com.br
centraldoseletronicos.com.br
centuryshop.com.br
cestacheia.com.br
chamaimports.com
chefboal.com.br
chinacoletiva.com
cicilia.com.br
cjseletroshop.com.br
climaeletronicos.com.br
cliquereceptores.com.br
clubdaoferta.com.br
clubechina.com
clubedeimportados.com.br
cokeofertas.com.br
comercialbenjamin.com.br
comercialfast2.com.br
comoviversem.com
compra24horas.com
compradachina.com
compraimportado.com.br
comprarairsoft.com.br
comprarcurtidas.com.br
comprasseguras.com.br
comprasuper.com.br
comprebemshop.com.br
compredachina.com
comprepelanet.com.br
compuserveinfo.com.br
computerday.com.br
conecthmarcas.com.br
consuteleletroshop.com.br
cosse.com.br
creatinauniversal.com.br
crnetshop.com.br
cubodeofertas.com.br
curtiucompra.com
cybstore.com.br
dalisa.com.br
dantaseletroeletronicos.com.br
denobi.com.br
descontex.com
descontomoveis.com.br
descontosantaefigenia.com.br
descontosmagazine.com.br
destinator.com.br
diamagazine.com.br
dicompra.com.br
digitalcompras.com.br
digitalnex.com.br
distribuidorajk.com
docolmoveis.com.br
donadona.com.br
dvdvirgemecdvirgem.com.br
ebayeletro.com
economiadamulher.com.br
egdeletro.com.br
elaser.com.br
eleshop.com.br
eletrobrasshop.com.br
eletroed.com
eletrofastcompras.com.br
eletromanaus.com.br
eletromegashopping.com.br
eletromm.com.br
eletrorezende.com.br
eletroshopp.com.br
elitecompracoletiva.com.br
emporiodascamisetas.com.br
enchantedstore.com.br
eshopdachina.com.br
eshopping-me.com
espacoanaaslan.com.br
essencialeletro.com.br
eumeinteresso.com.br
evidencecenter.net
extraclube.com.br
extralance.com.br
extramaisbarato.com
ezcompracerta.com.br
facildecomprar.com.br
familiaeletro.com.br
farejarviagens.com.br
fashionclicksale.com
faston.com.br
fatordigital.net
fdcelulares.com.br
felixeletro.com.br
fikefashion.com.br
fioreto.com.br
fitchstore.com.br
fitshoes.com
flordemenina.com
fortcell.com.br
fostonbrasil.com.br
foxmegastore.com.br
francaeletro.com.br
freecomprascoletivas.com
freeshopinformatica.com.br
freeshopmais.com.br
friturasemoleo.com.br
futuraeletro.com.br
g5imports.com.br
gabimagazine.com.br
gabrielamodaepresentes.com.br
game7.com.br
gamebonds.com
gebrasa.com.br
ghaleria.com.br
gigasuplementos.com.br
glabin.com.br
gmfeletronicos.com.br
gocarshop.com.br
goiascobrancas.com.br
goldenlance.com.br
goldplay.com.br
grouponurbano.com.br
gruponcenter.com
gwonders.com
habitomoveis.com.br
haneltt.com
hardeletronicos.com.br
hardmax.com.br
herbalist.com.br
hipermaisbarato.com.br
homemoderno.com.br
horadigitalshop.com.br
horuseletronicos.com.br
hsinfoeletronicos.com.br
imagemplay.com.br
imperdivel.com.br
imperioglassdecor.com.br
imperiorh.com.br
importaeletro.com.br
importeletro.com.br
importgames.com.br
infinityeletroshop.com
infoalphanet.com.br
infogrego.com.br
infologineti.com.br
infonot.com.br
inforsettecnologia.com.br
inovashopp.com.br
internetdinheiro.com.br
ippon.com.br
ishop21.com.br
istoeofertas.com
itecmagazine.com.br
jogos3ds.com
juniordelivery.com.br
junioreeletronicos.com.br
kadz.com
karolldollmakeup.com.br
kayeeletro.com.br
kebarato.com.br
kingmania.com.br
kmisetas.com.br
kombinado.com.br
kopers.com.br
ksleletronicos.com.br
kvinformatica.com.br
lefone.com.br
legendsdobrasil.com.br
leilaodeelite.com.br
leiloesgyn.com.br
leoeletroshop.com.br
lessenceperfumes.com
liderbit.com.br
linkinshop.com.br
liquidabay.com
liquidaiphone.com.br
liquidamais.com.br
litortalshop.com.br
livrariabiz.com.br
localclub.com.br
lojabarcelona.com.br
lojacasaroyal.com.br
lojacreativeshop.com.br
lojadoanabol.com
lojadodidi.com
lojadosete.com.br
lojafemmefatale.com
lojamaxbr.com.br
lojapanama.com.br
lojaphaser.com.br
lojasbenatti.com.br
lojasbim.com.br
Lojasbraz.com.br
lojasbressan.com.br
lojasfantini.com.br
lojaslouveira.com.br
lojaspaulistinha.com.br
lojasvergueiro.com.br
lojaswikee.com.br
lojaswill.com.br
lojatrix.com
lojinhadamaquiagem.com.br
lucrepelaweb.com
Lucunha.com.br
Lucunhastore.com.br
magasinvirtual.com.br
magazinebahia.com.br
magazinecury.com.br
magazinequeiroz.com.br
magazinericardo.com.br
magicaeventos.com.br
magicshopping.com.br
maiamusic.com.br
maisbaratissimo.com.br
maisbaratomaisbarato.com
maisfacilshop.com.br
makroeletro.com
makroeletronicos.com
mamboeletro.com.br
maniasmart.com.br
martshop.com.br
mastercellnet.com.br
mastershoprioclaro.com.br
matizesmusic.com.br
maximaeletrodomesticos.com.br
medadesconto.com.br
meddental.com.br
megabisashop.com.br
megaimporte.com.br
megatix.com.br
megazinet.com.br
melnaboca.com.br
melzinhonachupeta.net.br
menteurbana.com.br
meoespacoshopping.com.br
meraeletrodomesticos.com.br
metodoapostilas.com
meucelularnovo.com.br
miamibr.com
miamicelular.com
miliosi.com.br
miluxo.com.br
minimovalor.com.br
misterlance.com.br
mmimport.com.br
moda4you.com.br
modagringa.com.br
modice.com.br
morangao.com.br
mortalgames.net
moveisluminus.com.br
movix1.com.br
mpjogos.com.br
mptudo.com
mpzoom.net
multiclickbrasil.com.br
multisuper.com.br
mundialrl.com.br
mundodix.com.br
myamivendas.com
nagaieletro.com.br
nataleletro.com.br
needseletro.com.br
neoneletro.com.br
netboxcomputadores.com.br
netpareletronicos.com.br
newbestshop.com.br
newyorkimports.com.br
noivasurbano.com.br
novade.com.br
novodesconto.com
nyimport.com.br
ofertaminha.com.br
ofertaovip.com.br
ofertasdeatacado.com
ofertasmappin.com.br
ofertaspopular.com.br
ofertasprado.com.br
ofertaspremiumbr.com.br
ofertasprime.com
ofertone.com
olharbit.com.br
olimpos.com.br
oliveirashopping.com
oncomprascoletivas.com
onlix.com.br
onlycell.com.br
operastore.com.br
oplazzashop.com.br
orangemix.com.br
outletdahora.com
outletdodudu.com.br
outletutilidades.com.br
padovasa.com.br
pagaweb.com.br
pank.com.br
parigiperfumes.com.br
parshop.com.br
paulahinschinck.com.br
pccomputadores.com.br
peguei.com.br
pelicanocompras.com
pelicanocompras.com.br
pensebarato.com.br
pentashop.com.br
perfumariacuritiba.com.br
perfumariaoutlet.com.br
perfumesoutlet.com.br
perfumeuro.com.br
pescariaurbana.net
pimentadocefestaseeventos.com.br
planetabonus.com.br
planetaofertas.com.br
plugimportados.com.br
pmar.com.br
pontoamarelo.com.br
pontualmagazine.com.br
portalmonografias.com.br
poucashoras.com.br
poucashorasclube.com.br
powerclik.com.br
pramulheres.com.br
praticfacil.com.br
printline.com.br
priv8brands.com
promocaocoletiva.com
purga.com.br
qlojao.com
rakkubrasil.com.br
rakkusaudemagnetica.com.br
raposashop.com.br
rbofertas.com.br
rbseletroshop.com.br
rcaeletronic.com
realimportados.com.br
realoutlet.com.br
realshoes.com.br
reidosanabols.com
repliquemarcas.com.br
revendavictoriassecret.com.br
rizzononline.com.br
roboazul.com.br
runi.com.br
rzshop.com.br
saldaoabc.com.br
saldaofast.com.br
sansshop.com.br
saudefitoterapia.com.br
selmarecife.com.br
sempretopgames.com.br
seriadostv.net
sernacompra.com
seteshop.com.br
shapebrothers.com.br
shop30.com.br
shop5estrelas.com.br
shopbeautynow.com.br
shopdainformatica.com.br
shopdamassagem.com.br
shopdogugu.com
shopdynamic.com.br
shopgo.com.br
shopinet.com.br
shoplinux.com.br
shopmaluko.com.br
shoppingdogugu.com.br
shoppingdomagazine.com.br
shoppinggirls.com.br
shoppingviracopos.com.br
shopsecco.com.br
shopvendome.com.br
showdainformatica.com
showdainformatica.com.br
showdoeletro.com.br
sigaaoferta.com.br
smartcentershopping.com.br
snetcommerce4.com.br
soaquitem.com.br
socelulares.com.br
sofretegratis.com
solidstore.com.br
sonheicomisso.com.br
soofertaboa.com.br
soseriados.net
souzaeletroshop.com.br
souzatel.com.br
sp-riomudancas.com
splodz.com
stareasy.com.br
starimports.com.br
starmakeup.com.br
Stokeletro.com.br
stopeletroeletronicos.com.br
superescolha.com
superoff.com.br
supershoesbr.net
Suppzfit.com.br
tablet.com.br
taicompras.com.br
tanamaoimportados.com.br
targetdirect.com.br
tcrmoveis.com.br
tecnoshopping.net.br
tenismania.com
territoriodainformaticamg.com.br
TICKETSRJ.COM
tmania.com
tomgames.com.br
topeletro.com.br
topveste.com
totalclique.com
totallineshop.com.br
tradinginformatica.com.br
trevoeletro.com.br
tripulante.com.br
tripular.com.br
trivagomoveis.com.br
tudoeletro.com
tudoemoferta.com.br
turbofertas.com.br
uplimports.com.br
useperfume.net.br
usstore.com.br
uzzetop.com
venanimports.com.br
vendaanabolizantes.com.br
ventausa.com.br
viajeurbano.com.br
viamagazine.com.br
vipimportadora.com
virtualmegashop.com.br
visou.com.br
vitoriashair.com.br
voceprincesa.com.br
vula.com.br
webdescontobrasil.com.br
webmastercommerce.com.br
websportsredes.com.br
wikee.com.br
wikeeimports.com.br
wkclub.com.br
workimports.com.br
wtaimport.com
xeletro.com
xinguilingui.com
zanott.com.br
zapcel.com.br
zioto.com.br
zuba.com.br

FONTE: TecMundo

O trabalho dos empreendedores no cultivo das oliveiras

Clique na imagem para ver este vídeo

Arbequina, koroneiki, pictual, frantoio e manzanilla são algumas das variedades de oliveiras mais cultivadas no Rio Grande do Sul. Para que os olivais possam produzir azeitonas e processar azeites de qualidade, o começo é a produção das mudas e a escolha do local adequado.

FONTE: TV Terra Sul

Minas Gerais se destaca como produtor de azeite nacional

Minas Gerais entrou na rota da produção e processamento de azeitona e azeite há 8 anos – a primeira extração experimental foi em 2008. Pouco a pouco, o estado foi revelando grande potencial, com a produção do fruto em cerca de 50 municípios da região da Serra Mantiqueira (40 em Minas Gerais e 10 no estado de São Paulo). Além do tradicional azeite extravirgem, a região produz cosméticos à base de azeite e de reutilização do resíduo da azeitona processada.

A invenção para produzir cosméticos à base de azeitona surgiu da farmacêutica Vânia Cistina Gonçalves, que também é proprietária da linha de sabonetes artesanais, Jardim Secreto. A farmacêutica desenvolveu uma linha de sabonetes naturais reutilizando a azeitona processada do Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), em Maria da Fé, no Sul de Minas. “Achava um desperdício jogar fora aquela quantidade de resíduos de azeitona. Foi aí que resolvi reaproveitar a matéria orgânica para produzir sabonetes”, conta Vânia.

A farmacêutica produz artesanalmente, na própria casa, cerca de 50 tabletes de sabonetes por mês, utilizando o caroço e a polpa da azeitona. “Os sabonetes são aromatizados com óleos essenciais e essências naturais. Não contêm conservantes e nem corantes químicos. São biodegradáveis e não agridem a pele nem o meio ambiente”, afirma.

A composição dos sabonetes possui propriedades benéficas para a pele, nas quais destaca a ação antioxidante, esfoliante, hidratante, emoliente e suavizante da pele.

De acordo com o pesquisador da Epamig, Luiz Fernando de Oliveira, 25 mil litros de azeite foram produzidos na safra de 2015. Isto significa que foram processadas mais de 200 toneladas de azeitonas na última safra. “O processamento teve rendimento médio de 12%, ou seja, para se extrair 1 litro de azeite são necessários até 12 kg de azeitonas”, disse Luiz.

A Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive) divulgou que congrega 42 olivicultores, em 26 municípios, na região da Serra Mantiqueira, com 800 hectares plantados contendo 400.000 plantas de oliveira.

A Epamig pesquisa há mais de 30 anos a cultura da oliveira na região da Serra da Mantiqueira e em 2008 realizou em Maria da Fé a primeira extração de azeite de oliva no Brasil. O produto obtido alcançou índices de acidez entre 0,2 e 0,7% e foi classificado como virgem extra, com a qualidade similar aos melhores azeites do mundo.

Azeite orgânico

O município Delfim Moreira, localizado na Serra da Mantiqueira, vêm se destacando na produção do azeite extravirgem. Foi lá que o geólogo e produtor Newton Kraemer Litwinski encontrou lugar ideal para investir na olivicultura, em 2008. Na Fazenda Verde Oliva, em Delfim Moreira, o produtor extrai o azeite extravirgem de qualidade, com o diferencial de ser orgânico. Só no ano passado, foram colhidas 11 toneladas de azeitonas.

O azeite orgânico Verde Oliva foi classificado como extravirgem, com 0,08% de acidez, índice menor ao exigido na classificação do produto, que é até 0,7% de acidez. O azeite é certificado pelo IBD Certificações – empresa que desenvolve atividades de inspeção e certificação agropecuária, de processamento e de produtos extrativistas, orgânicos e biodinâmicos.

Segundo o produtor, o sucesso do produto é fruto de uma dedicação intensa que prioriza a colheita manual. “Colhemos apenas frutas maduras, exceto as azeitonas verdes e folhas. Atualmente, a Fazenda Verde Oliva tem 4 mil pés de oliveiras, sendo 20% em produção. O litro do azeite sai a R$ 200. O produto é vendido no empório da fazenda Verde Oliva ou pela internet.

FONTE: Agência Minas

Cultivo de oliveiras é sucesso no Paraná

Veja este vídeo na TV AGROSOFT

Em Mandaguaçu o dono de um sitio resolveu investir no cultivo para poder pagar as despesas da propriedade. A atividade deu tão certo que virou uma boa fonte de renda. A cultura já desperta o interesse de outros produtores da região.

FONTE: Negócios da Terra

Força que vem da união

Biólogos e físicos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) se uniram para entender a formação de aglomerados da bactéria Xylella fastidiosa. No vídeo produzido pela Pesquisa Fapesp, os físicos Mônica Cotta e Carlos Lenz Cesar contam como foi o processo colaborativo da descrição desse biofilme que põe em risco árvores com importância econômica, como laranjeiras e oliveiras.

FONTE: Pesquisa Fapesp

Teste em oliveiras

Santa Catarina que aumentar a produção de azeite extra-virgem e para isso o projeto vem realizando testes com oliveiras, e já vem dando resultados.

FONTE: SBT Santa Catarina

Epamig completa 41 anos com foco na readequação das linhas de pesquisa

Amanhã (06/08/15), a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) completa 41 anos. Vinculada à Secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), a empresa realiza pesquisas que buscam a adaptação e o desenvolvimento de novas tecnologias para aumentar a produtividade no campo, gerar mais renda e potencializar o agronegócio mineiro.

À frente da gestão da Epamig desde o mês de março deste ano, o zootecnista Rui da Silva Verneque, pesquisador da Embrapa há mais de 30 anos, afirma que a prioridade atual é a reestruturação administrativa e das linhas de pesquisa. “Estamos revisando o organograma da empresa e definindo os programas de pesquisa prioritários. A intenção é focar em trabalhos que atendam às demandas e necessidades do estado de Minas Gerais”, explica o presidente.

A definição dos programas estratégicos e das linhas prioritárias de pesquisa está sendo feita por meio de reuniões de trabalho, com os coordenadores dos Programas de Pesquisa, chefes dos Centros de Pesquisa, membros do Comitê Central de Pesquisa e outros especialistas, buscando a consonância com os programas do Governo Estadual. As pesquisas com a cachaça e o trigo, por exemplo, terão destaque.

“A cultura do trigo no Estado tem crescido bastante e a Epamig precisa participar desse momento. Para isso, é importante fortalecermos a equipe que conta atualmente com quatro pesquisadores. Estamos em contato com a Embrapa Trigo, para a realização de trabalho conjunto, no qual a instituição federal destinará pesquisadores que serão lotados na Epamig e realizarão trabalhos colaborativos nos campos experimentais de Lambari, Três Corações, Patos de Minas e Uberaba”, adianta o diretor de Operações Técnicas da Epamig, Trazilbo de Paula.

Informe Agropecuário 40 anos

Em 2015 a Epamig comemora também os 40 anos da revista Informe Agropecuário. A publicação é um importante instrumento de apresentação de tecnologias capazes de promover qualidade e segurança aos produtos agropecuários.

Esgotando um tema a cada edição, a revista diferencia-se ao apresentar informações completas sobre culturas, atividades ou sistemas tecnológicos capazes de proporcionar desenvolvimento, por meio da inovação. Em quatro décadas foram produzidas cerca de 2 milhões de revistas e divulgados mais de 3 mil artigos técnico-científicos, escritos por pesquisadores da Epamig e de outras instituições, tanto brasileiras como internacionais, destinados a um público composto por produtores rurais, estudantes e profissionais ligados ao setor agropecuário.

Ao longo de 280 edições retratou a história e os resultados da pesquisa agropecuária e os desafios para tornar o Brasil uma potência agrícola mundial, contribuindo para o avanço da ciência, com impactos positivos para o desenvolvimento da agropecuária nacional e benefícios para os produtores rurais e o consumidor final.

Linhas de Pesquisa

Nesses 41 anos, a Epamig atuou no desenvolvimento, na adaptação e na transferência de tecnologias para o fortalecimento da agropecuária em Minas Gerais e no Brasil e tornou-se pioneira em diversas frentes de pesquisa. Atualmente, a empresa desenvolve vários projetos nas áreas de cafeicultura, fruticultura, bovinocultura, aquicultura, olericultura, grãos e oleaginosas, e pesquisa novas alternativas, como a produção de azeitona e azeite, floricultura e vitivinicultura, bem como demandas emergentes relacionadas à preservação de recursos naturais e hídricos.

Café

As pesquisas em cafeicultura têm a finalidade de gerar e adaptar tecnologias para ampliação e desenvolvimento do agronegócio café. O Programa de Melhoramento Genético do Cafeeiro da Epamig, em parceria com a Embrapa Café e instituições que integram o Consórcio de Pesquisa Café, já desenvolveu e registrou 15 cultivares, que possuem resistência a pragas e doenças, são mais produtivas, têm maior vigor vegetativo e resultam em uma bebida de alta qualidade.

Produção Animal

Na década de 70, a Epamig iniciou pesquisas para promover melhorias na produção de leite com gado mestiço. Desde 1998, desenvolve pesquisas com gado F1, em que a matriz zebuína, cruzada com um touro de raça europeia, produz a bezerra F1, melhor vaca leiteira para condições tropicais.

O sistema caracteriza-se pela simplicidade, eficiência e baixo custo. As pesquisas com Gir Leiteiro buscam atender à demanda pela produção econômica de leite e de reprodutores de alto valor genético, compatíveis com as condições de clima tropical e de manejo adotados no país. Tais ações contribuíram para a elevação dos índices de produtividade da pecuária nacional.

As pesquisas em aquicultura sugerem o aproveitamento do potencial hídrico de Minas Gerais para o desenvolvimento da piscicultura, principalmente pelo cultivo de tilápias do Nilo. Os projetos desenvolvidos no setor aquícola incentivam a sustentabilidade econômica e ambiental. A ideia é elevar o rendimento industrial dos peixes e a margem de lucro dos produtores, sem afetar as nascentes e bacias hidrográficas.

Banana

Em 1979, a Epamig iniciou experimentos com a cultura da banana no Norte de Minas, que, atualmente, responde, por mais da metade da produção da fruta no Estado. A bananicultura é bastante exigente em água e, no Norte de Minas, depende de irrigação. A fruticultura irrigada é a atividade agrícola que mais gera empregos na região. No caso da bananicultura, o cultivo e a colheita são 100% manuais. Outra característica é o baixo uso de defensivos agrícolas, propiciado pelo clima seco da região, que inibe a incidência de doenças.

Produtos Lácteos

Os estudos desenvolvidos pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), em Juiz de Fora, Zona da Mata, são referência para o setor laticinista no Brasil e na América Latina. As tecnologias geradas permitem agregação de valor ao produto e o aumento da competitividade.

Soja

As pesquisas relacionadas à soja permitiram a adaptação da cultura às características do cerrado mineiro e o desenvolvimento de cultivares resistentes a pragas e doenças. Na década de 1970, o estado produzia 400 kg por hectare em 500 ha plantados. Hoje são mais de 1 milhão de hectares plantados e a produtividade é de 3.000 kg/ha, o que significa 7,5 vezes mais no mesmo espaço.

Olivicultura

A Epamig é responsável pela primeira extração de azeite extra virgem do país. O produto é resultado de mais de três décadas de pesquisas relativas ao cultivo de oliveiras e à escolha de cultivares adequadas às condições climáticas da região da Serra da Mantiqueira, no sul de Minas.

Floricultura

A floricultura desponta como uma prática ideal para a agricultura familiar, porque exige baixo investimento inicial e pequenas áreas para o cultivo. Além de realizar experimentos com as flores de corte, já tradicionais em Minas Gerais, a Epamig desenvolve pesquisas para incentivar o cultivo das flores tropicais e/ou ornamentais, que se destacam por suas cores vivas, formas exóticas e texturas originais.

FONTE: Agência Minas

Tecnologias da Epamig contribuem para o sucesso de produtores de azeite

Minas Gerais se prepara, em 2015, para um novo recorde na agricultura, com produção de mais de 20 mil litros de azeite extravirgem, o dobro da safra do ano anterior. A previsão é da Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive), que reúne produtores dedicados às plantações de azeitona. No Estado, o Sul de Minas é o maior polo produtor.

Parte fundamental nessa conquista de bons resultados é o trabalho da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). Pioneira nas pesquisas em olivicultura Brasil, especialmente na seleção de variedades e produção de mudas de qualidade e mais adequadas às condições brasileiras, a Epamig se dedica há mais de 30 anos no estudo desse fruto na Fazenda Experimental de Maria da Fé, no Sul do Estado.

O trabalho da Epamig nesse contexto, segundo o pesquisador e coordenador da Extração de Azeite na Fazenda Experimental, Luiz Fernando Oliveira Maia, envolve três importantes momentos para que a olivicultura despontasse como atividade promissora para a região e para o país.

“O primeiro e principal trabalho foi o desenvolvimento da tecnologia para produção de mudas, este que é o principal insumo no cultivo das oliveiras”, destaca. Em seguida, surge o estudo das espécies a serem plantadas, de acordo com as características locais. “Foram identificadas as variedades de oliveira melhores cultiváveis e adaptáveis, para fomentar a produção já com as condições da Mantiqueira como um todo”, explica Luiz Fernando.

A etapa final foi um grande momento para a produção local, com a construção da indústria na Fazenda Experimental. “Muitos produtores paravam na colheita, não sabiam o que fazer, que destino dar aos frutos de seus plantios. O maquinário italiano, adquirido pela Epamig, para extração e processamento, possibilitou que o produtor tivesse a certeza de que todo o seu trabalho poderia ser finalizado com a produção do azeite”, aponta.

Para garantir que o produtor erre o mínimo possível, reforça o pesquisador, “a Epamig chega aos olivicultores com este pacote tecnológico pronto: mudas disponíveis, as melhores variedades, orientações sobre poda, plantio, adubo e, ainda, o processamento e orientação sobre o que fazer depois que as oliveiras produzirem”, observa. Na Fazenda Experimental, completa Luiz Fernando, “o produtor sai com o azeite processado, engarrafado e pronto para ser comercializado”.

Dia de Campo de Olivicultura

No dia 13 de março de 2015, a Epamig realizou a 10ª edição do Dia de Campo de Olivicultura e 1ª Mostra Tecnológica de Olivicultura na Fazenda Experimental em Maria da Fé, no Sul de Minas. O evento atraiu olivicultores e empresários de diversos estados do Brasil.

O Dia de Campo de Olivicultura é referência em transferência e difusão de tecnologias para extração de azeite extravirgem brasileiro. Durante o evento, serão divulgados estudos de produção azeite, extraído a partir de variedades de azeitonas adaptadas por meio de pesquisas da Epamig, que vêm se consolidando na região dos Contrafortes da Mantiqueira, que abrange municípios dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

De acordo com o pesquisador da Epamig, Luiz Fernando de Oliveira, nesta edição foram apresentadas novidades em processamento da azeitona, polinização de frutos de oliveira, evolução da maturação e ponto de colheita das azeitonas. Destaque, também, para técnicas de reutilização de resíduo da produção de azeite, que possuem valor agregado e potencial para geração de renda. Adubo, alimentação para animais, carvão vegetal e cosméticos estão entre as possibilidades avindas do reaproveitamento.

Os participantes poderam, ainda, acompanhar a extração de azeite, conhecer publicações sobre olivicultura, cosméticos à base de óleo de oliva e equipamentos para colheita de azeitona.

Curiosidades

Em 2008, foi criado o Núcleo Tecnológico Epamig Azeitona e Azeite, na Fazenda Experimental da Epamig, em Maria da Fé. O ano marca também a extração do primeiro azeite extravirgem brasileiro.

No ano seguinte, em função do fomento à atividade e da expansão do interesse dos produtores, foi criada a Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive), pioneira no segmento. Hoje, a Assoolive envolve mais de 40 produtores de 26 municípios.

Atualmente, segundo informações da Epamig, a oliveira é cultivada nos estados brasileiros de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e, de maneira mais organizada, na região da Serra da Mantiqueira, que engloba São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em 2014, novos plantios de oliveira atingiram marca de 100 hectares, dado divulgado e comemorado pela associação de olivicultores.

O consumo de azeite per capita, no Brasil, também de acordo com a Empresa, é de 270 ml para 190 milhões de habitantes. Em 2012, o consumo total chegou a 50 milhões de litros. A produção na Serra da Mantiqueira, que inclui os produtores do Sul de Minas, chegou, naquele mesmo ano, a 3,2 mil litros de azeite. O crescimento se mantém e o potencial também, já que o que foi produzido corresponde apenas a 0,0064 do consumo interno do produto.

FONTE: Agência Minas

Seca sem fim

As grandes estiagens são os desastres naturais mais custosos, superando inundações, furacões, terremotos e tsunamis. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) costuma afirmar que a seca gera perdas anuais na faixa de US$ 6 e 8 bilhões. Entre 1900 e 2013, mais de 11 milhões de pessoas morreram por causa da falta dágua e 2 bilhões tiveram suas vidas transtornadas pelo fenômeno. Uma revisão destes números provavelmente indicaria que as perdas humanas e financeiras dispararam nos únicos anos.

Inúmeros países registraram secas excepcionais e dramáticas nos últimos tempos. O esgotamento dos reservatórios paulistanos só veio confirmar uma tendência idêntica à vista em outros continentes.

Após três anos de estiagens, a Califórnia está observando uma queda generalizada da sua produção agrícola. Desde o início do ano, o estado americano perdeu 239 bilhões de metros cúbicos de água – veja aqui uma sequência de fotos mostrando a evolução de áreas onde a água já foi abundante. Mas nem todos os californianos são iguais perante a estiagem. Milionários de Montecito, um reduto de artistas famosos, como a apresentadora Oprah Winfrey, têm trazido caminhões-pipa para abastecer mansões e irrigar gramados.

Mais ao sul, na América Central, a Guatemala declarou estado de emergência no início do mês de setembro. Cálculos oficiais estimam que serão necessários US$ 60 milhões para compensar perdas agrícolas recentes. A Nicarágua enfrenta sua pior seca em 32 anos. A estiagem está comprometendo as colheitas e elevando os preços de alimentos. Só no mês passado, 2.500 cabeças de gado morreram em decorrência e cerca de 600 mil animais estariam à beira de morrer de fome. O governo nicaraguense viu-se obrigado, através de seus órgãos de divulgação, a sugerir que a população crie e alimente-se de iguanas, uma rara opção de proteína abundante no país. A proposta foi motivo de chacota na internet — mas não deveria.

Nenhum continente foi poupado. A Espanha, responsável pela metade do azeite de oliva comercializado globalmente, enfrenta tamanha estiagem que alguns produtores da Andaluzia estimam que sua produção este ano será 40% menor do que no ano passado, porque a ausência de chuvas comprometeu a floração das oliveiras.

No norte do Quênia, 26 meses de seca dizimaram os rebanhos e estão promovendo uma disparada dos níveis de desnutrição. A porção leste da Austrália também está passando por uma estiagem sem paralelo nos últimos 100 anos, o que está multiplicando focos de incêndio.

É um quadro muito preocupante — e que poderá se agravar ainda mais se continuarmos a bombear e esgotar os estoques de água dos aquíferos subterrâneos.

Fonte: Página 22
Regina Scharf,

Agricultores mineiros produzem primeiras amostras de azeite preparado com azeitonas nacionais

Segundo reportagem do Globo Rural, um bom produto depende do tempo que os frutos levam entre a colheita e a extração do óleo. Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) testa variedades cultivadas.

A fazenda Rainha, localizada entre os municípios de São Sebastião da Grama, em São Paulo, e Poços de Caldas, em Minas Gerais, cultiva oliveiras entre os cafezais e começa a produzir as primeiras amostras de azeite feito com as azeitonas 100% nacionais, destaca reportagem do Globo Rural.

Em Maria da Fé, Sul de Minas, a fazenda experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais testa todas as variedades cultivadas. Atualmente, a Epamig fornece mudas para cerca de 60 produtores da região Sudeste do Brasil, enaltece a reportagem do Globo Rural.

Clique aqui para assistir à reportagem na íntegra.

Fonte: Agência Minas

Epamig estimula produtores de azeite a registrar marca coletiva

Olivicultores de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro darão início ao pedido de registro da marca coletiva "Azeite dos Contrafortes da Mantiqueira". O nome destaca a região que reúne os três estados. A marca coletiva é uma estratégia para obter o registro de Indicação Geográfica, uma espécie de certificado de que o produto tem origem em determinado local, encaminhado em 2012 ao Governo Federal e que agrega valor ao produto de origem reconhecida.

No caso do azeite de oliva, o registro de origem será o primeiro no Brasil e na América Latina. "Vamos garantir e ampliar o acesso a mercados internos e externos, além de viabilizar a organização da produção e a busca do lucro coletivo", afirma o coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Marcelo Alves.

A Associação de Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive) destaca que a marca coletiva reforça a origem do produto, sem impedir que cada produtor tenha sua própria marca. "Somos 43 associados, em 50 municípios e a expectativa é processarmos 12 mil litros de azeite até o final dessa colheita que vai até abril", diz o presidente da Assoolive, Nilton Caetano.

Nos últimos dois dias, 13 e 14 de março de 2014, 150 participantes estiveram reunidos no 1º Encontro Tecnológico da Olivicultura dos Contrafortes da Mantiqueira, promovido pela Epamig, na Fazenda Experimental de Maria da Fé – referência em pesquisas de produção de azeitona e extração de azeite extra virgem no Brasil.

Os pesquisadores da Epamig mostraram aspectos técnicos sobre o ponto de maturação adequado da azeitona para processamento do azeite e preparo de conservas, extração de azeite de qualidade, olivicultura em Minas Gerais e a perspectiva desse mercado no Brasil. Já os técnicos do Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) informaram sobre o processo de registro de marcas coletivas de azeite e do registro de denominação de origem, o qual certifica que o azeite foi produzido em determinado local.

De acordo com Nilton Caetano, já existem três marcas individuais de azeites registradas produzidas na região dos Contrafortes da Mantiqueira, "a intenção dos produtores é unir esforços e registrar a marca coletiva para ampliar mercado".

Para o empresário Luis Pazos que se enveredou nessa atividade há um ano, as expectativas são boas. "Iniciamos com o plantio de 200 mudas no início de 2013 e a partir da avaliação positiva da adaptação dessas plantas, introduzimos mais 2.000 mudas de oliveiras em propriedade familiar no município de Pouso Alto (MG)".

Luis conta que sua família é apreciadora de azeite, devido à descendência espanhola. "Nos próximos quatro anos vamos iniciar a extração com o objetivo de levar para o mercado um azeite fresco, de qualidade, com sabor diferenciado dos azeites que importamos", idealiza. O empresário pretende expandir seu olival daqui três anos e no futuro produzir azeite orgânico.

A preocupação da Epamig é expandir o mercado assegurando a qualidade do produto, por isso, o pesquisador Luiz Fernando de Oliveira reforça que para se obter um azeite de ótima qualidade é muito importante o cuidado no transporte da azeitona. "Na caixa, os frutos devem ter, no máximo, 20 cm de lâmina. Alguns produtores amontoam 25 a 27 kg de azeitonas numa caixa só. Tudo isso influenciará na qualidade do azeite".

Oliveira no Brasil

A Epamig é pioneira nas pesquisas em olivicultura, especialmente na seleção de variedades mais adequadas às condições brasileiras, produção de mudas de qualidade e no desenvolvimento de tecnologias para processamento de azeite extra virgem. Há mais de 30 anos essas pesquisas estão concentradas na Fazenda Experimental de Maria da Fé com resultados promissores para o desenvolvimento da cultura no Brasil.

O primeiro azeite extra virgem brasileiro foi extraído em 2008, na Fazenda de Maria da Fé. Em 2009 foi criada a Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira, a Assoolive, que utiliza tecnologia desenvolvida pela Epamig para produção de azeite. No mesmo ano a empresa importou uma máquina da Itália específica para extração do azeite. Em 2011 foram produzidos 500 litros. Em 2013 foram extraídos na região da Mantiqueira cerca de 5 mil litros. A expectativa é dobrar a produção de azeite em 2014.

Fonte: Agência Minas

Fepagro pesquisa sobre controle de cochonilhas em oliveiras

A olivicultura está em evidência no Rio Grande do Sul, onde o clima e o solo do Estado são favoráveis a essa cultura e o consumo de azeite de oliva no mercado brasileiro é cada vez maior. Mas é preciso ter muito cuidado com as pragas e infestações, que podem colocar em risco a produtividade desse tipo de cultura. É para atender a esta demanda que a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) conduz pesquisa sobre infestação de cochonilhas em oliveiras.

A entomologista Vera Wolff, pesquisadora colaboradora da Fepagro, lidera o projeto, que observa a diversidade, a distribuição das cochonilhas nos olivais do Rio Grande do Sul e o controle biológico das espécies encontradas. "Já identificamos oito espécies que também atingem oliveiras.

O Rio Grande do Sul está investindo muito na olivicultura, mas a produtividade pode ser ameaçada pela infestação de cochonilhas", alerta a pesquisadora. Entre os maiores problemas associados à proliferação desses insetos está a ocorrência do fungo fumagina, que reduz a produtividade de azeitonas, pode provocar a morte da planta e até contaminar o azeite.

Vespas

Além da identificação das cochonilhas, a pesquisa observa seus inimigos naturais. O grupo de pesquisa, composto também por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e do Instituto Biológico (IB) de Campinas (SP), identificou espécies de vespas que são parasitóides da cochonilha. "Essas vespas põem seus ovos no corpo da cochonilha. Quando esses ovos eclodem, se alimentam da cochonilha, sua hospedeira, o que acaba matando-a. São inimigos naturais da cochonilha que ajudam no seu controle", explica a pesquisadora.

É por isso que Vera alerta sobre a utilização de produtos químicos no controle da cochonilha. "O maior problema do controle químico é que esses produtos não são muito efetivos para conter a proliferação das cochonilhas e ainda acabam matando seus inimigos naturais. Esses produtos devem ser usados com muito cuidado", frisa.

Resultados

Três trabalhos, originados dessa pesquisa, foram apresentados, em setembro de 2013, no XIII Simpósio Internacional de Estudos da Cochonilha, realizado em Sofia, na Bulgária. Os pôsteres mostraram as oito espécies de cochonilhas identificadas em oliveiras de seis municípios gaúchos; os estágios de desenvolvimento da cochonilha da espécie Saissetia oleae, para verificar os meses em que há predominância de ninfas, período mais adequado para o seu controle; e a identificação de nove gêneros de parasitóides associados a todas as espécies de cochonilhas.

Mais amostras

A pesquisa sobre cochonilhas nas oliveiras precisa expandir o número de amostras desses insetos no Rio Grande do Sul e em outros Estados do Brasil nos quais a olivicultura esteja em desenvolvimento. Para auxiliar na pesquisa, caso encontrem ocorrências de cochonilhas em suas plantações, os olivicultores podem entrar em contato pelos e-mails vera-wolff@fepagro.rs.gov.br ou wolffvera@gmail.com.

Fonte: Fepagro
Elaine Pinto – Jornalista
Telefone: (51) 3210.4305

Cultura da oliveira no sul do Brasil

A oliveira é uma espécie frutífera das mais antigas utilizadas pelo homem. Seu cultivo remonta 6 mil anos atrás e tem sido realizado em todos os continentes, nas regiões que apresentam clima subtropical ou temperado. No Brasil, as pesquisas começaram em 1948 no Rio Grande do Sul, através de órgão especializado da Secretaria de Agricultura, até início dos anos 1980. Após 26 anos, a Embrapa Clima Temperado retomou esse trabalho. Desde então, várias ações foram desenvolvidas para elaboração de um sistema de produção de olivais. O cultivo das oliveiras, seja para a produção de azeite ou de azeitonas de mesa, tem despertado a atenção dos produtores e da indústria, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais.

Assista o vídeo

Cultivo de oliveira no Sul de Minas

Leia também

Cultura da oliveira no sul do Brasil é tema do Dia de Campo na TV desta semana

Dia de campo da Epamig destaca tecnologias para cultura da oliveira

Livro da Epamig – Oliveira no Brasil: tecnologias de produção

Livro da Epamig – Oliveira no Brasil: tecnologias de produção

FONT E

Dia de Campo na TV

Cultura da oliveira no sul do Brasil é tema do Dia de Campo na TV desta semana

A oliveira é uma espécie frutífera das mais antigas utilizadas pelo homem. Seu cultivo remonta 6 mil anos atrás e tem sido realizado em todos os continentes, nas regiões que apresentam clima subtropical ou temperado. No Brasil, as pesquisas começaram em 1948 no Rio Grande do Sul, através de órgão especializado da Secretaria de Agricultura, até início dos anos 1980. Após 26 anos, a Embrapa Clima Temperado retomou esse trabalho. Desde então, várias ações foram desenvolvidas para elaboração de um sistema de produção de olivais.

O cultivo das oliveiras, seja para a produção de azeite ou de azeitonas de mesa, tem despertado a atenção dos produtores e da indústria, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Minas Gerais. Só no Rio Grande do Sul estima-se que existam cerca de 500 hectares já plantados. Um número considerável, em comparação aos 1,2 mil hectares nacionais de cultivo. No Brasil, no entanto, a área de plantio como a de produção são pequenas se comparadas aos dados mundiais. O país é hoje o quinto maior importador mundial de azeite de oliva e o quarto maior importador mundial de azeitonas de mesa. Outro motivo que torna a olivicultura relevante é sua potencialidade como alternativa na mudança da matriz produtiva.

Dentre os diferentes tipos de alimentos, o azeite de oliva é considerado como a opção mais saudável entre os óleos comestíveis, razão pela qual a produção e consumo têm crescido nos últimos anos em todo o mundo. O consumo de azeitona de mesa também tem se caracterizado por um crescimento continuo. O Brasil, por exemplo, está entre os dez maiores consumidores, sendo responsável por 3,4% do consumo mundial.

O Dia de Campo na TV sobre Cultura da Oliveira no Sul do Brasil foi produzido pela Embrapa Clima Temperado (Pelotas/RS) e pela Embrapa Informação Tecnológica (Brasília/DF), unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Este programa vai ao ar amanhã, 14 de junho de 2013, pelo Canal Rural (Net/Sky e internet), a partir das 9 horas. No domingo, dia 16, às 7 horas, pela TV NBR (canal do Governo Federal, captada por cabo, parabólica e internet), com reprise às 17 horas do mesmo dia.

Saiba mais sobre o programa em: www.embrapa.br/diacampo e visite a página da videoteca da Embrapa no Youtube no endereço www.youtube.com/user/VideotecaEmbrapa.

Para mais informações, ligue para (61) 3448-4349.

Fonte: Embrapa Clima Temperado
Francisco Silva Lima — Jornalista
Telefone: (53) 3275-8113

Embrapa Informação Tecnológica
Maria Luiza Brochado e Cirlene Elias — Jornalistas
Telefone: (61) 3448-4807 e (61) 3448-4349

Irrigação é opção de enfrentamento à pobreza extrema no meio rural

"No meio da pobreza do Semi Árido no Norte do país, um verdadeiro oásis faz florescer e frutificar hortas e pomares", destaca Lino De David, presidente da Emater/RS e superintendente geral da Ascar, ao analisar recente viagem ao interior do Piauí, onde foi comprovada a eficácia de um sistema de irrigação com tecnologia desenvolvida em Israel, para onde viaja nesta semana, em comitiva do Governo do Estado (de 25/4 a 2/5/13).

"No Piauí, dois mil hectares em pequenas propriedades estão irrigados com tecnologia de baixo custo", diz De David, ao antecipar sua expectativa de, a partir de contatos com o governo de Israel e fabricantes dos chamados kits de irrigação, destinar essa tecnologia às pessoas que vivem no Rio Grande do Sul em situação de pobreza extrema.

"A agricultura do futuro é a que terá capacidade de investir em tecnologias, desenvolvendo a economia dos agricultores que até então se mantiveram as margens de programas e políticas públicas de investimentos", observou o dirigente.

A tecnologia eficaz e de baixo custo será implantada no Rio Grande do Sul, em especial para o público dos programas RS Mais Igual e Brasil Sem Miséria, que buscam a inclusão social e produtiva de milhares de famílias. Somente no Bolsa Família, o Rio Grande do Sul possui 135 mil famílias cadastradas. "Ao ampliarmos nossa atuação para a área social, fortalecemos nosso desafio de buscar a estruturação das propriedades, por mais carentes que sejam", afirmou.

Segundo De David, através do RS Mais Igual, a Emater/RS-Ascar está negociando o aumento de mais 10 mil famílias, além das seis mil atendidas desde o ano passado (2012), sendo que cada família recebe R$ 2.400,00 em investimentos produtivos na propriedade. "No RS, a Emater tem convênio com 385 prefeituras na intervenção social, especialmente no combate à pobreza", diz.

Quanto à viagem da comitiva do Governo do Estado para Israel e Palestina, De David espera afirmar, com o Governo do Estado, acordo de cooperação técnica, intercâmbio técnico e conhecimentos de tecnologias na área da irrigação e na produção de oliveiras. "Nossa expectativa é avançarmos na busca de soluções para garantirmos a produção, num primeiro momento de subsistência, dessas famílias em situação de pobreza no meio rural do nosso Estado", finaliza De David.

Fonte: Emater/RS-Ascar
Adriane Bertoglio Rodrigues – Jornalista
Telefone: (51) 2125-3028
E-mail: imprensa@emater.tche.br