Justiça proíbe adoção de votação secreta para Aécio

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Justiça Federal do Distrito Federal (DF) proibiu o Senado Federal de fazer votação secreta na sessão sobre o afastamento do senador Aécio Neves, marcada para semana que vem.

Fonte: Jornal da Record

Anúncios

Senado articula voto secreto para decidir Aécio Neves

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Na próxima semana, o Senado vai decidir se reverte ou não o afastamento do mandato e o recolhimento domiciliar noturno de Aécio Neves. Para evitar desgastes, alguns senadores defendem o uso do regimento que prevê votação secreta para tratar da prisão de parlamentares. O senador precisa de 41 votos para anular o afastamento.

Fonte: Jornalismo SBT

Procuradores são contra decisão do STF

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de submeter as ações cautelares ao Congresso Nacional em caso de políticos alvos de decisão judicial sem crime em flagrante repercutiu negativamente. Procuradores da lava jato criticaram os Ministros do STF.

Fonte: Jornal da Gazeta

Moro diz que Lava Jato está chegando ao fim

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
O juiz Sergio Moro recebeu nesta segunda-feira em São Paulo um prêmio da Universidade Notre Dame em reconhecimento ao seu trabalho na operação Lava Jato em Curitiba, onde se concentram as investigações em primeira instância. No discurso de agradecimento, Moro afirmou que a investigação, que começou em 2014, possivelmente está chegando ao fim.

Fonte: EFE Brasil

Ministro da Agricultura será investigado

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Supremo Tribunal Federal (STF) autoriza inquérito para investigar o ministro da agricultura Blairo Maggi, do Partido Progressista, com base na deleção do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, do PMDB.

Fonte: Jornal da Gazeta

Fechado acordo de leniência

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A Câmara de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal (MPF) homologou, no dia 24 de agosto de 2017, o acordo de leniência firmado pela Procuradoria da República e o grupo J&F. Segundo autoridades, a multa de R$ 10,3 bilhões é a maior deste tipo em todo o mundo. O valor deve ser pago ao longo de 25 anos e, corrigido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, pode chegar a R$ 20 bilhões ao final dos pagamentos.

Fonte: Jornal da Record

A rede mundial de propinas da Odebrecht

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A justiça da Espanha decidiu que o ex-advogado da Odebrecht, Rodrigo Tacla Durán, que estava foragido após ser alvo da Lava Jato, não será extraditado para o Brasil – por ter cidadania espanhola – mas será julgado no país pelos crimes imputados a ele pela procuradoria brasileira. Em entrevista hoje ao jornal espanhol El País, Durán disse que a Odebrecht movimentou pelo menos 7 bilhões de dólares em subornos à agentes públicos ao redor do mundo.

Fonte: Jornal da Gazeta