Fachin sai fortalecido de decisão do Supremo

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Confira os comentários de Kennedy Alencar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em manter o ministro Edson Fachin como relator do caso JBS e o balanço da viagem do presidente Michel Temer à Europa.

Fonte: Jornalismo SBT

Anúncios

Lava Jato: perguntas sem respostas

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Confira o comentário de Rodolpho Gamberini sobre as delações da JBS, as informações que a Polícia não descobriu e o presidente do Conselho da JEF, holding da JBS, Henrique Meirelles, hoje Ministro da Fazenda.

Fonte: Jornal da Gazeta

Pecuaristas apreensivos com o preço da arroba

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Os pecuaristas de Mati Grosso do Sul estão preocupados com o rumo da JBS depois da delação dos irmãos Batista. Por enquanto, o valor da arroba do boi não sofreu queda. Mas no Estado, são 30 mil famílias que dependem dos empregos dos frigoríficos do grupo. Sem falar que a holding da também é dona da Eldorado, uma das maiores empresas de celulose do Brasil, que fica em Três Lagoas (MS).

Fonte: SBT MS

As contradições de Temer

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Flagrado em conversa gravemente comprometedora com o delator Joesley Batista, da JBS, o presidente Michel Temer fez, no sábado 20 de maio de 2017, seu segundo pronunciamento em três dias.

Fonte: Revista Época

Perito analisa áudio da conversa entre Michel Temer e Joesley

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A gravação da conversa entre Joesley Batista e Michel Temer é um dos pontos controversos na investigação autorizada pelo Supremo Tribunal Federal. O Jornal da Record ouviu um perito sobre as condições do áudio entregue pelo delator ao Ministério Público.

Fonte: Jornal da Record

Escândalos no governo Temer

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
No programa Plural vamos falar sobre a crise política do Brasil que vem chocando os brasileiros todos os dias nos noticiários. Há mais de três anos, o país acompanha uma das maiores investigações da história política mundial – a Operação Lava Jato – em que nomes de políticos estão ligados à corrupção.

Fonte: UFPR TV

Denuncias contra Temer afetaram a economia

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
As denúncias envolvendo o presidente Michel Temer balançaram o mercado financeiro no dia 18 de maio. O dólar subiu e o principal índice de Bolsa de Valores despencou.

Fonte: TV Canção Nova

Pedidos de impeachment de Temer e e cassação de Aécio

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Parlamentares começaram a se movimentar contra as denúncias que sacudiram o país. Já foram protocolados pedidos de impeachment e cassação contra os dois principais citados: Temer e o senador Aécio Neves.

Fonte: TV Brasil

Temer pode ser processado e investigado por crime de responsabilidade

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Havia discussão sobre denunciar Temer por crime de responsabilidade com base no inciso 2 do artigo 85 da Constituição Federal. Por esse artigo, um presidente pode ser processado por crime de responsabilidade se impedir o livre exercício do Judiciário e do Ministério Público. Os detalhes com Kennedy Alencar.

Fonte: Jornalismo SBT

Jornal Nacional: Delação da JBS atinge gravemente Temer e Aécio

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg

O Jornal Nacional noticiou na noite desta quarta-feira, 17 de maio, a delação do dono da JBS contra o presidente Michel Temer e Aécio Neves.

Fonte: Conversa Afiada com Paulo Henrique Amorim

O duelo de Lula e Moro não durou apenas 5 horas

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
No dia 10 de maio de 2017, em Curitiba, o ex-presidente Lula depôs pela primeira vez ao juiz Sergio Moro. O depoimento, que seria um simples processo jurídico, tornou-se um evento cheio de expectativa e reuniu manifestantes a favor e contrários ao petista. A TV Folha mostra, desde a noite anterior ao dia 10, as vigílias, as caravanas e as manifestações que culminaram em um ato no qual Lula discursou mesmo após depôr durante quase cinco horas a Moro.

Fonte: TV Folha

Íntegra do depoimento de Lula na Justiça Federal

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Acima a íntegra da décima e última parte do depoimento de Lula em 10 de maio de 2017 perante o juiz federal Sérgio Moro.

Íntegra das 10 partes do depoimento de Lula:

PARTE 01
0.jpg

PARTE 02
0.jpg

PARTE 03
0.jpg

PARTE 04
0.jpg

PARTE 05
0.jpg

PARTE 06
0.jpg

PARTE 07
0.jpg

PARTE 08
0.jpg

PARTE 09
0.jpg

PARTE 10
0.jpg

Fonte: NúcleoMultimídia Estadão

Libertação de Dirceu é a quarta derrota da Lava Jato em uma semana

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg

O Supremo Tribunal Federal colocou freios na Lava Jato ao decidir soltar o ex-ministro José Dirceu. A decisão mostra que a Segunda Turma do Supremo possui entendimento diferente do adotado pelo juiz federal Sérgio Moro. Os detalhes com Kennedy Alencar.

Fonte: Jornalismo SBT

Impactos da Lava Jato na economia

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg

A operação mexeu com o cenário político brasileiro. Delações, prisões, indiciamentos e divulgação de áudios revelam um esquema de corrupção envolvendo setor público e privado. Grandes empresas da construção civil alimentavam o caixa 2 de campanhas de políticos do país em troca de favores, mas o setor também é responsável pela geração de muitos empregos, sendo um dos motores da economia. Mas como podemos mensurar o impacto da Lava jato na atividade econômica do Brasil?

Fonte: Ulbra TV

Delações da OAS e Palocci podem criar mais dificuldades

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

Poderoso nos governos Lula e Dilma, Antonio Palocci teve relação com os principais empresários do país. Uma delação do ex-ministro poderia complicar não só os ex-presidentes e o PT, mas também afetar o sistema financeiro. Veja a análise de Kennedy Alencar.

Fonte: Jornalismo SBT

Há 9 anos, esquema de corrupção corrompe governadores, diz Odebrecht

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

De acordo com os depoimentos dos executivos da Odebrecht, o esquema de propina corrompeu os governadores de vários partidos, ao longo de nove anos. Ao todo, são 12 os governadores alvos de investigação e, por determinação do ministro Edson Fachin, três deles foram mantidos no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Jornal da Record

Além de caixa dois, Odebrecht também pagava pela aprovação de medidas

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

As delações premiadas revelam que a Odebrecht também pagava pela aprovação de medidas. Em 2008, para evitar que a Braskem quebrasse, o Marcelo Odebrecht fez um acordo com Guido Mantega, então ministro da Fazenda. Dessa forma, o ex-presidente Lula teria de fazer uma medida provisória que permitisse o parcelamento de uma dívida da empresa. Em troca, Marcelo pagou R$ 50 milhões à campanha de Dilma Rousseff.

Fonte: Jornal da Record

Marqueteiros de campanhas teriam recebido milhões de reais da Odebrecht

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

Os depoimentos dos delatores da Lava Jato mostram um outro braço da corrupção: milhões de reais investidos nos marqueteiros de campanha. Era tanto dinheiro que, muitas vezes, era preciso fazer o pagamento no exterior. O último pagamento de caixa dois da empresa foi feito a Duda Mendonça, com quem a empreiteira tinha uma dívida de R$ 6 milhões. Para quitar o valor, a solução encontrada pelo departamento de propina foi comprar um terreno de Duda por um valor muito superior ao avaliado e, depois de concluído o negócio, devolver o imóvel ao marqueteiro.

Fonte: Jornal da Record

Odebrecht influenciava campanhas e até debates eleitorais

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

Em outro vídeo o dono da empreiteira Emílio Odebrecht diz que comprou um terreno do marqueteiro Duda Mendonça de modo super faturado afim de pagar a campanha de Paulo Skaf ao Governo de São Paulo em 2014. skaf é presidente da Fiesp.

Fonte: TV Gazeta

Os políticos que lideram o ranking da corrupção

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

Uma planilha, entregue por um ex-executivo da Odebrecht, Benedicto Barbosa da Silva Júnior, em suas delações premiadas, mostra quem são os políticos que mais receberam propina da empreiteira. Ao todo, a empresa pagou R$ 247 milhões em caixa dois, nas eleições de 2008, 2010, 2012 e 2014. Mas, o valor destinado aos políticos é ainda maior, já que no documento não aparecem os nomes de todos os acusados.

Fonte: Jornal da Record

Políticos alvos da Lava Jato se preocupam com as eleições de 2018

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

Muitos dos políticos que são alvos de inquéritos na Lava Jato já começaram a articular uma reforma política, que obrigue o eleitor a votar na lista fechada de partidos. A manobra seria uma forma de manter o foro privilegiado e fugir de eventuais punições.

Fonte: Jornal da Record

Novo sismo político no Brasil

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

O Brasil enfrenta mais um terramoto político em escala nacional, no seguimento do escândalo financeiro da Lava Jato. O Supremo Tribunal Federal (STF) desencadeou uma vasta operação judicial que visa parte da classe política. Ao todo foram feitos 76 pedidos de abertura de inquérito, envolvendo oito ministros, 24 senadores, 39 deputados e três governadores.

Fonte: Euronews

Lista de Fachin causa grande repercussão em Brasília

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Procuradoria-Geral da República (PGR) a investigar oito ministros, três governadores, 24 senadores e 39 deputados federais que fazem parte da chamada “lista do Janot”.

Fonte: Café com Jornal

Lava Jato: Fachin libera lista e abre mais de 80 inquéritos contra políticos

Clique na imagem para ver este vídeo
0.jpg

O ministro Edson Fachin, relatro da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal deu fim ao mistério e divulgou a lista de políticos suspeitos de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraudes em licitação. O documento leva o nome de 108 investigados, entre eles nove ministros do Governo Temer.

linha350x1.png
Fonte: Jornal da Record

Lista do Janot

Clique na imagem para ver este vídeo

Cientista política diz que eleições de 2018 devem influenciar nas reformas. O Unesp Notícias repercute o caótico cenário da política nacional. Desde que o procurador geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de 83 inquéritos contra políticos de foro privilegiado, os possíveis investigados não param de se mobilizar para tentar se livrar das punições. Sobre esse assunto, conversamos com a professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e cientista política Maria Teresa Kerbauy. Confira.

FONTE: TV Unesp