O aquecimento global

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, vai revogar o plano de seu antecessor, o democrata Barack Obama, voltado para a redução das emissões de gases causadores do efeito estufa – anunciou o diretor da Agência de Proteção Ambiental (EPA), Scott Pruitt.

Fonte: Agência France Press

Anúncios

Teto da Europa está derretendo

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
As imagens de cortar a respiração no grande Glaciar de Aletsch poderão em breve desaparecer. O aquecimento global está transformando por completo aquele que é um dos maiores glaciares alpinos. Tem 23 quilômetros de extensão e está localizado no sul do chamado teto da Europa, o monte Jungfrau no vale do alto Rodano, com mais de 30 picos e uma altitude para lá dos 4 mil metros.

Fonte: Euronews

A aquicultura e as alterações climáticas

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
No final do século, as temperaturas da água do mar podem vir a aumentar entre 2 e 4 ºC, de acordo com as previsões mais pessimistas do Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas (IPCC). Quais seriam as consequências para peixes e mariscos com alto valor comercial?

Fonte: Euronews

Os impactos das mudanças climáticas no oceano

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Pesquisadores mostram que a concentração de oxigênio nas águas está diminuindo, reduzindo a quantida de plânctons nos oceanos. O resultado pode ser fatal para economias dependentes da pesca, pois muitos peixes se alimentam desses seres vivos.

Fonte: DW Brasil

Aquecimento deve produzir furacões mais intensos

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
O que são furacões? Como eles se formam? Por que raramente acontece furacão no Brasil? Pedro Leite da Silva Dias é professor e diretor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP e, nesta playlist, responde a cinco perguntas sobre os furacões.

Fonte: Canal USP

Alterações climáticas provocam a extinção de espécies

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
O aquecimento global tem provocada mudanças no planeta que vão muito além da elevação das temperaturas e do derretimento dos pólos. As alterações climáticas tem provocada também a extinção de espécies.

Fonte: tvbrasil

Clima mortífero em 2100

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Os fenômenos climáticos extremos, como ondas de calor, secas e inundações, poderão afetar dois em cada três europeus perto do fim do século, segundo estimativas que constam num estudo divulgado hoje na publicação científica The Lancet Planetary Health. De acordo com o estudo, o número de mortes resultantes de ondas de calor poderá aumentar potencialmente 50 vezes na Europa, passando de 2.732 anuais no período 1981-2010 para 151.514 anuais em 2071-2100.

Fonte: Euronews