Reforma Trabalhista ainda não gera os empregos previstos

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Em um ano da nova lei, quase 36 mil contratos intermitentes foram assinados, apenas 9% de todas as vagas abertas no período. O que também não avançou foi a geração de empregos. A promessa era de que, com a reforma, dois milhões de postos de trabalhos seriam criados em dois anos, mas, por enquanto, foram gerados pouco mais de 400 mil. O número de ações trabalhistas caiu 36% desde que a reforma passou a valer. Os trabalhadores estão mais cautelosos já que agora precisam arcar com os custos totais ou parciais da ação caso percam o processo.

Fonte: SBT Jornalismo

Anúncios