Mudança de embaixada pode causar impactos econômicos

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Historicamente, assim como a maioria dos países, o Brasil mantém sua embaixada em Israel na cidade de Tel Aviv por reconhecer que as disputas por Jerusalém devem ser resolvidas internamente. Mas isso pode mudar com a eleição de Jair Bolsonaro. O presidente eleito prometeu deslocar a sede das representações diplomáticas do país para a cidade considerada sagrada por três grandes grupos religiosos: cristãos, muçulmanos e judeus. Os únicos dois países do mundo a reconhecerem Jerusalém como capital de Israel são a Guatemala e os Estados Unidos. Caso Bolsonaro cumpra a promessa, a mudança pode causar impactos econômicos. O grupo radical Hamas, que atua na Palestina, considerou a decisão uma afronta ao povo palestino e aos muçulmanos.

Fonte: SBT Jornalismo

Anúncios