Monsanto é condenada a pagar indenização US$ 290 milhões

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
O jardineiro Dewayne Johnson trabalhava em uma escola da Califórnia. Ele alegou que usava produtos químicos da Monsanto a base de Glifosato, para eliminar ervas daninhas. O uso do herbicida teria sido a causa do jardineiro ter desenvolvido uma espécie de câncer, que lhe daria apenas dois anos de vida. Durante o julgamento, o júri ouviu depoimentos de estatísticos, médicos e pesquisadores. A decisão é a primeira favorável à tese de que agrotóxicos de glifosato, os mais vendidos no mundo podem causar câncer. A Monsanto, que hoje pertence a Bayer, enfrenta mais de 5 mil processos semelhantes, nos Estados Unidos.

Fonte: TV Brasil

Anúncios