369 mil trabalhadores em situação semelhante à escravidão

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Um relatório apresentado à ONU pela fundação australiana Walk Free colocou o Brasil entre os primeiros em um ranking nada louvável. O país é o segundo com o maior número de trabalhadores em situação análoga à escravidão na América, atrás apenas dos Estados Unidos. De acordo com a entidade, são 369 mil pessoas submetidas a trabalhos forçados com jornada exaustiva e condições degradantes, além de várias restrições que colocam o trabalhador como se não fosse dono de si mesmo.

Fonte: SBT Jornalismo

Anúncios