Genética permite a produção de leite menos alergênico

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
O setor lácteo no Brasil começa a explorar um importante nicho de mercado: a produção de leite para pessoas que possuem alergia às betacaseínas, que correspondem a 30% das proteínas do leite. Os trabalhos de melhoramento genético, desenvolvidos pela Embrapa Gado de Leite em parceria com as associações de criadores das raças Gir Leiteiro e Girolando, irão impulsionar ainda mais esse segmento.

Fonte: Dia de Campo na TV

Anúncios