Bioeletrônicos podem substituir mediamentos em tratamentos

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Imagine se fosse possível substituir os medicamentos usados para o tratamento de doenças crônicas, como o diabetes, por alguns componentes eletrônicos implantados no próprio corpo? Parece ser algo muito futurista, mas pesquisas voltadas para esse tipo de inovação já são desenvolvidas na Unesp em Bauru. Veja na reportagem como eles funcionam.

Fonte: TV Unesp

Anúncios