Estudo poderá tornar óleo de soja mais saudável

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Um dos fatores que conferiram ao azeite de oliva a fama de gordura do bem foi sua alta concentração de ácido oleico (até 84% do total de ácidos graxos do produto). Também conhecido como ômega 9, trata-se de um ácido graxo monoinsaturado ao qual têm sido atribuídas propriedades anti-inflamatórias e a capacidade de reduzir o colesterol ruim (LDL). Os pesquisadores buscam marcadores genéticos que possibilitem, por meio da seleção genômica, aumentar o teor de ácido oleico no óleo de soja, o que também seria útil para a produção de biodiesel.

Fonte: Agência Fapesp

Anúncios