Presença de toxina faz SC proibir produção de moluscos

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A presença de algas que produzem uma toxina paralisante levou à proibição da retirada e venda de ostras, mexilhões e vieiras em todo o litoral catarinense. A ingestão de moluscos contaminados pode provocar vômito e diarreia e, em casos mais graves, levar à paralisia e até a morte por falência respiratória.

Fonte: Jornalismo SBT

Anúncios