Justiça suspende ação contra a mineradora Samarco

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
A defesa de dois executivos, o ex-diretor presidente da Samarco, Ricardo Vescovi, e o ex-diretor de Operações, Kléber Terra, alegou que escutas telefônicas usadas na investigação foram obtidas de forma irregular. Os advogados também afirmam que houve desrespeito à privacidade dos acusados. Por isso, o juiz federal de Ponte Nova, no interior de Minas, decidiu suspender o processo. Com 19 mortes, um distrito destruído, e 600 quilômetros do Rio Doce atingidos pela lama que desceu da Barragem de Fundão, no final de 2015, o acidente de Mariana é considerado o maior desastre ambiental do País. O processo ficará suspenso até que a Justiça analise a legalidade das gravações.

Fonte: Jornal da Record

Anúncios