Exoesqueleto usa algoritmos para ajudar deficientes físicos

Clique na imagem para ver o vídeo
0.jpg
Pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, desenvolveram um exoesqueleto que pode ajudar as pessoas que têm mobilidade limitada — e até atletas de alto desempenho. O dispositivo, que cobre apenas as pernas e os pés dos usuários, utiliza algoritmos genéticos para se adaptar às necessidades de cada pessoa.

Fonte: EXAME.com

Anúncios