Produtor adapta plantadeira para utilização de cama de frango em plantio de milho

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelaram que somente no ano passado foram abatidas 4,4 bilhões de unidades de frango para o mercado brasileiro. Um dos maiores desafios dos produtores de frango é dar uma solução ambientalmente correta à chamada cama de frango, uma mistura de substrato (conhecido como ?cama?) de fezes, de penas e de restos de ração. Um produtor de milho e feijão da cidade de Rio Pomba, na Zona da Mata mineira, Juarez Vidal, adaptou uma plantadeira destinada ao adubo químico para a cama de frango.

Essa adaptação ocorreu em desenvolvimento conjunto com o Departamento de Suprimentos de Agronegócios da Pif Paf e a Associação dos Avicultores da Zona da Mata (Avizom), juntamente com a Universidade Federal de Viçosa (UFV). É a primeira plantadeira adaptada para cama de frango no Brasil.

Vidal, que tem uma área de milho de 45 ha, contava com uma produção de 100 sacas por hectare antes da adaptação da máquina e a utilização da cama de frango. Atualmente, o produtor já iniciou a colheita desta safra com uma média de 130 sacas/ha. Também criador de frangos, o produtor não tinha destinação certa a cerca de 30 t de cama de frango produzidas a cada ciclo de 60 dias. Com o plantio, não só utiliza toda a produção de cama de frango de sua granja, como também compra outras 30 t de outros avicultores da região.

A plantadeira adaptada para plantio de cama de frango ganhou uma caçamba com capacidade para 500 kg de cama de frango e uma série de engrenagens capazes de dosar quantidades necessárias à produção.

A idéia, com a plantadeira adaptada, é desenvolver entre os avicultores integrados o conceito de sustentabilidade, permitindo que toda a cama de frango proveniente de suas granjas sejam utilizadas na agricultura.

O engenheiro agrônomo responsável pelo acompanhamento da adaptação e de estudos com plantio de cama de frango, Rogério Soares, afirma que o plantio de milho com cama de frango, esterco de bovinos, esterco de suínos e outros não é novidade. Porém, esses plantios, até então, eram feitos com a distribuição dessas matérias orgânicas de uma maneira muito arcaica e artesanal (distribuição a lanço e manual).

?A inovação tecnológica da plantadeira de milho é a novidade já que o produtor, além de plantar com cama distribuída no sulco e linha de plantio e ter todas as vantagens dessa matéria orgânica, também fará o plantio direto (técnica de plantio sem aração e gradagem do solo?, reforça.

REDUÇÃO NOS CUSTOS

Atualmente, a Avizom reúne 650 avicultores integrados em cerca de 40 municípios. O presidente da entidade, Luiz Fábio Antonucci Filho, afirma que a alta disponibilidade de cama de frango na região, que conta com uma criação, por ciclo, de 10 milhões de aves e a produção de 13 mil toneladas de cama de frango, é um dos fatores primordiais para o produtor utilizar a plantadeira adaptada. ?O aumento exagerado do preço de adubo químico e o mercado de milho com cotação alta de preços nesta safra 2007/08 são fatores também estimulantes?, destaca.

O produtor Juarez Vidal já começa a sentir a diferença de custos entre a utilização do adubo químico e sua troca pela cama de frango. Ele estima uma redução de 30% dos custos com a utilização da plantadeira adaptada. ?E o interessante é que quanto mais utilizamos cama de frango, mais a terra fica com nutrientes para o próximo plantio?, ressalta.

Aliado a este trabalho do plantio comercial de milho com a plantadeira adaptada para a cama de frango, o Departamento Técnico do Agronegócio da Pif Paf, juntamente com a Avizom e a UFV, está, pelo segundo ano consecutivo, trabalhando com experimentos técnicos em várias dosagens de cama de frango. Os resultados têm sido, segundo o engenheiro agrônomo Rogério Soares, muito positivos. ?Estamos realizando uma série de experimentos científicos em que dosamos a quantidade de cama de frango, e também acrescentamos, em alguns deles, o fósforo, visto o baixo teor deste elemento na cama de frango, além de outros elementos?, afirma o professor da Universidade Federal de Viçosa, Ivo Ribeiro.

O desenvolvimento da plantadeira adaptada foi possível graças ao apoio técnico do Grupo Pif Paf, tradicionalmente conhecido pela forte atuação nos segmentos de avicultura, suinocultura, ovinocultura, massas e sucos. Atualmente, o Grupo produz 16 mil toneladas de alimentos/mês, tem 320 itens no mix e gera 4,9 mil empregos diretos e 15 mil indiretos. Hoje, a Pif Paf tem em sua carteira mais de 65 mil clientes com os quais possui canal direto.

FONTE

Link Comunicação Empresarial
Eliana Fonseca Almeida ? Jornalista
Telefone: (31) 2126-8054

Anúncios